As crianças internadas na pediatria e UTI pediátrica do Hospital Mestre Vitalino receberão a visita especial do Papai Noel. A ação acontece nesta próxima quarta-feira (23), a partir das 9 horas da manhã e a criançada ganhará presentes que foram arrecadados por instituições filantrópicas da cidade, além dos próprios colaboradores do hospital.

A direção do HMV, em parceria com a coordenação de serviço social, também elaborou uma programação especial que iniciou desde o início desta semana, com a apresentação do Coral da Igreja Presbiteriana de Caruaru e a distribuição de mensagens natalinas nas enfermarias das alas adultas.

Para o Diretor Geral do HMV, Marcelo Cavalcanti, a humanização é o foco principal dessas ações. “Nós devemos, a cada dia, humanizar ainda mais os serviços de saúde do nosso Estado. Esta é a missão da Organização Social Tricentenário. Semana passada também fizemos uma confraternização com os nossos colaboradores que são de fundamental importância para o bom funcionamento deste hospital”, destacou.

 

O governo de Pernambuco divulgou, nesta semana, um novo boletim com casos notificados de microcefalia no Estado. Caruaru já tem 25 em investigação. O Hospital Mestre Vitalino e FUSAN serão referências para o atendimento dos bebês e das mães, respectivamente, que tenham suspeita da enfermidade.

O HMV atenderá a população infantil da 4ª e 5ª Região de Saúde que compreendem 53 municípios. A Central de Regulação de Leitos do Estado já está encaminhando os bebês para a unidade. Nesta semana, foram atendidas seis crianças cuja avaliação não foi positiva para microcefalia.

Serão ofertadas pela Central de Regulação 25 vagas, por semana, e os atendimentos no HMV ocorrerão todas as terças-feiras. Os bebês passarão por avaliação especializada com neuropediatras e farão exames de tomografia computadorizada. Em breve, assim que o Estado sinalizar, serão realizados exames de LCR que complementa o diagnóstico em busca de possíveis patologias neurológicas. Esses exames serão enviados para o LACEM-PE (Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco) para efetivação da sorologia.

Com a confirmação da microcefalia, os bebês deverão ser acompanhados por uma equipe multiprofissional do HMV e também pela rede de saúde do município de origem do paciente. “O bebê que for diagnosticado com microcefalia volta ao acompanhamento no hospital. Futuramente, nós teremos o poder de ofertar a fisioterapia. Em quanto isso, os municípios deverão absorver alguns serviços que essas crianças necessitarem”, esclareceu Maria Paula Martins, uma das coordenadoras do setor de neurologia e neuropediatria do HMV.

Maria Paula também afirmou que a unidade está preparada para receber a demanda das duas Regiões de Saúde. “Por enquanto, esse quantitativo de consultas semanais é satisfatório. No futuro, se houver necessidade, existe a possibilidade de aumentar a oferta.”, destacou.

 

 

Fluxo - A Secretaria de Saúde do Estado, por meio da Central de Regulação, coloca a disposição as vagas para os municípios que solicitarem as consultas com os neuropediatras.

Após a efetivação do pedido, serão geradas senhas para as crianças que necessitam ser atendidas no HMV. As consultas ocorrerão, inicialmente, todas as terças-feiras.

No dia da consulta, as crianças passam por uma avaliação com os neuropediatras e, caso se constate alguma anormalidade, a tomografia computadorizada é solicitada.

Confirmando o diagnóstico para microcefalia, o bebê tornará paciente efetivo do HMV e também será acompanhando pela rede municipal de saúde de origem.

 

O Hospital Mestre Vitalino (HMV) inaugura um importante serviço de saúde para a região Agreste de Pernambuco. A partir da próxima segunda-feira (07), será aberto o Centro Cirúrgico que atenderá, de forma regulada, a população de 53 cidades de duas macrorregiões de saúde. O HMV é uma unidade do governo do Estado e administrado pela Organização Social de Saúde Tricentenário.

O Centro Cirúrgico será destinado para cirurgias eletivas que são aquelas em que se consegue escolher a melhor data para se realizar o procedimento cirúrgico. Geralmente, ela é realizada após diversos exames, que são feitos para obter as melhores condições de saúde do paciente.

Inicialmente, o HMV vai ofertar cirurgia geral, oncológica e pediátrica. Serão 100 cirurgias por mês.

O Centro Cirúrgico operará, inicialmente, com três salas que foram equipadas com recursos de infraestrutura e tecnologia médico hospitalar de última geração, contemplando monitores de alta definição, focos cirúrgicos à LED, controle de temperatura e umidade através de sistema de ar condicionado com fluxo laminar e pressão positiva, além de sets de videolaparoscopia de alta definição, intensificador de imagem de 12 polegadas e microscópio Zeiss OPMI Pentero.

Também está sendo inaugurada uma Sala de Recuperação Pós-Anestésica (RPA) que servirá para o paciente após a cirurgia. Serão disponibilizados 13 leitos, cada um contendo por uma régua de distribuição composto por válvula de oxigênio, válvula de ar comprimido e vacuômetro para a aspiração das vias aéreas. Todas as camas são elétricas. Nesse espaço, também há aquecedores para os pacientes e um desfibrilador em caso de necessidade.

Fluxo - Para ter acesso às cirurgias, a população deve procurar, primeiramente, a secretaria de saúde do município onde reside. Após isso, o município entrará em contato com a GERES (Gerência Regional de Saúde) que agendará a data e hora da cirurgia no Hospital Mestre Vitalino. Vale destacar que, quando o paciente chegar no HMV, ele já vem com um check-in para a realização da cirurgia.

O Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru, através da Secretaria de Saúde do Estado e da Central de Transplantes de Pernambuco, vem capacitando sua equipe para que seja implantada na unidade uma Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT). Essa comissão é responsável por identificar e captar potenciais doadores, além de explicar aos familiares o que é a morte encefálica, e sensibiliza-lo para doação “Nosso objetivo é desenvolver um olhar diferenciado e reconhecer um possível doador. Com a chegada da CIHDOTT reforçaremos a conscientização, não apenas para a família, mas também para toda equipe. É preciso entender que não estamos apenas lidando com a morte, mas com a chance de salvar vidas”, explica Mayara, Enfermeira do HMV, que fará parte da comissão ao lado de mais uma enfermeira e um médico.


Após a total implantação da comissão, as captações poderão ocorrer no próprio Hospital, que, então, passará a ser referência de captação de órgãos da região. As CIHDOTT são classificada em três níveis e, por se tratar de um hospital de alta complexidade, o Mestre Vitalino vai contar com a CIHDOTT tipo III.


HMV reconhece primeiro caso de possível doador de múltiplos órgãos – Após ser diagnosticada a morte encefálica de uma paciente que se encontrava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru, integrantes da CIHDOTT da unidade entraram em contato com os familiares para explicar a importância da doação de órgãos após o diagnóstico. Com o cuidado de mostrar que não se tratava apenas de uma morte, mas da chance de oferecer uma vida nova a outras pessoas, a Comissão agiu para tentar realizar a primeira captação, após uma semana do treinamento junto a SES e à Central de Transplantes. “Infelizmente a cultura de algumas pessoas causam um bloqueio de conhecimento quanto à importância da doação. O papel da nossa equipe será justamente trabalhar com essas famílias e ajuda-las a entender a importância do processo”, conclui Mayara.

A Organização Social de Saúde (OSS) Tricentenário assumiu, nesta sexta-feira (20), a gestão do Hospital Mestre Vitalino (HMV). Uma coletiva de imprensa foi realizada para apresentar a toda sociedade do Agreste a nova Organização Social que possui mais de 60 anos de existência e administra cerca de oito unidades em Pernambuco.

A solenidade contou com a presença da Secretária-Executiva de Atenção à Saúde, Cristina Mota; o Presidente da OSS Tricentenário, Gil Brasileiro; o Diretor Geral do HMV, Marcelo Cavalcanti; o Diretor Médico do HMV, Marco Túlio, além da Secretária de Saúde de Caruaru, Aparecida de Souza e do Gestor da IV Gerência Regional de Saúde, Djair de Lima.

De acordo com Cristina Mota, Secretária-Executiva de Atenção à Saúde, o processo de transição para uma nova organização foi transparente, respeitoso e legal. “Hoje oficializamos a entrega administrativa do HMV à Tricentenário. Quero dar as boas-vindas a nova equipe e ressaltar que o governo do Estado cumpriu o que prometeu, pois não houve descontinuidade na assistência em saúde. Todos os serviços estão abertos e garantidos. Quero também dizer que a população fique tranquila, em especial os pacientes, familiares e demais usuários do SUS, pois o Governo do Estado tem compromisso com essas pessoas.”, destacou.

Durante sua fala, o Presidente da OSS Tricentenário, Gil Brasileiro, afirmou que, mesmo em um período delicado na economia nacional, sabe que os desafios serão enfrentados e a vitória chegará. “Temos ciência das dificuldades, mas também temos certeza da vitória. Vamos continuar atendendo a população com qualidade e o carinho que ela necessita. A Tricentenário está trazendo para Caruaru uma equipe de 20 servidores para conduzir o HMV e estaremos sempre presentes. Também vamos valorizar a mão-de-obra local na contratação de nossos profissionais. Vale salientar que estamos reaproveitado grande parte do corpo de trabalhadores que já vinham atuando na unidade.”, enfatizou Brasileiro.

Para o novo Diretor Geral do HMV, Marcelo Cavalcanti, a nova OS vem somar aos serviços de uma Região que compreende mais de 50 municípios. “Estamos chegando com muita vontade de dar certo. Temos experiência em gestões exitosas em outras unidades. A nova equipe foi escolhida a dedo para que funcione de maneira plena.”

Ao final da coletiva, foi anunciada a abertura de novos serviços no HMV, com a implantação do Centro Cirúrgico, que tem previsão para ocorrer ainda no mês de dezembro deste ano.

A Fundação Altino Ventura concluiu suas atividades na última quinta-feira (19), deixando em funcionamento 62% da capacidade total do HMV. A unidade já opera com 186 leitos, sendo 40 de UTI adulto, 10 de UTI pediátrica, 25 de neurologia, 19 de oncologia, 22 de pediatria, 31 de clínica médica e 39 de urgência e emergência. O HMV atende a pacientes da 4ª e 5ª Região de Saúde, que compreendem 53 municípios e mais de 1 milhão de habitantes.

Histórico - A Tricentenário tem 62 anos de existência. Atualmente, ela administra três UPAS 24h no Curado, Ibura e Timbaúba; duas UPAEs em Serra Talhada e Afogados; além do Hospital João Murilo em Vitória de Santo Antão e o Hospital São José em Sergipe, Aracajú. A partir de hoje, ela passa a administrar o HMV, a maior unidade hospitalar, dentre todas as anteriores.

 

Localização

© 2017-2018 Hospital Mestre Vitalino. Todos os direitos reservados