Na tarde de ontem (15), o Hospital Mestre Vitalino (HMV) foi contemplado com uma doação de máscaras (PFF2) destinada aos profissionais de enfermagem (enfermeiros e técnicos). A doação foi realizada pelo Sistema Cofen/Coren's, e entregue a gerente de enfermagem do HMV, Renilde Melo.

O HMV agradece a contribuição e o cuidado com os profissionais de enfermagem, sobretudo, neste período que exige precauções redobradas para minimizar os riscos de infecção pelo novo coronavírus. A unidade é referência para o atendimento de pacientes com suspeita e confirmação da Covid-19 nas 4a e 5a regiões de saúde.

 

Editais são para profissionais de nível médio, técnico e superior

 

O Hospital Mestre Vitalino (HMV) abriu processo seletivo para cadastro de reserva nas funções de técnico em enfermagem (edital 18/2020), motorista de ambulância (edital 25/2020), auxiliar de serviços gerais, copeira, fisioterapeuta e maqueiro (edital (26/2020). Os interessados em participar das seleções devem encaminhar currículo para o email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. . No assunto do e-mail devem constar o nome completo do candidato e a função pleiteada. Esta etapa aferirá a experiência profissional de cada candidato após a sua respectiva formação e titulação correlata à função. 

Após avaliação curricular, os candidatos aprovados passarão pelas próximas etapas inerentes a cada função, de acordo com os editais. Todas as partes dos processos seletivos são de natureza classificatória e eliminatória. O resultado final será divulgado pelo site institucional www.hospitalmestrevitalino.com.br/index.php/editais. Lembrando que antes de se inscrever, os profissionais devem fazer a leitura completa do edital para verificar se atendem aos requisitos solicitados. 

A convocação dos candidatos para contratação (sob o regime da CLT) será realizada de acordo com a necessidade do serviço, observando-se a ordem de classificação. Por se tratar de cadastro de reserva, não há obrigatoriedade de contratação dos profissionais aprovados. O HMV fica localizado na avenida Amazonas 175, bairro Universitário, BR 104 - sentido Toritama.

 

Clique para visualizar os EDITAIS

Familiares poderão entrar em contato com a unidade para sinalizar ausência de ligações

 

Desde 04 de maio, o Hospital Mestre Vitalino suspendeu por tempo indeterminado as visitas aos pacientes internos, como medida de precaução e segurança diante da pandemia do novo coronavírus. A intenção foi diminuir o risco de infecção para os familiares, pacientes e colaboradores. A ausência das visitas gera muita preocupação nos familiares, e por isso, o HMV criou um call center por meio do qual os médicos e técnicos entram em contato com os familiares para informar o estado de saúde de cada paciente. 

Algumas vezes essas ligações apresentam falhas pela ausência de atendimento, por contatos informados incorretos e outras situações operacionais. Para sanar essas ocorrências, a partir de agora a unidade irá disponibilizar o número (81) 3725-7761 para que os familiares possam entrar em contato e sinalizar que não receberam a ligação. A ideia é tornar essa rotina de informações fluida, para evitar momentos de preocupação e tensão para a família. 

Agora, no momento de entrada do paciente na unidade, o familiar ou responsável receberá um folheto com todas as informações sobre as ligações. “Nós criamos um cronograma de ligações de acordo com o setor, e neste período percebemos que precisávamos ajustar alguns protocolos. Vamos tentar minimizar isso ao máximo e conseguir estabelecer essas ligações. Compreendemos a preocupação das famílias, ainda mais neste período que estamos vivendo”, explicou Leandro Rosa, coordenador do ambulatório e responsável pelo call center do HMV.

O serviço do call center funciona de segunda a sexta-feira das 08h às 17h, as ligações possuem dois formatos: médicas - para detalhamento do quadro de saúde; e administrativas - para repasse do boletim médico. Os contatos são feitos todos os dias para as famílias de pacientes internos nos setores Covid-19 (clínicas e UTI’s) e em dias alternados para os demais setores, seguindo o cronograma abaixo:

 

Segunda-feira: Clínicas COVID-19, UTI’s COVID-19, Emergência, Cardiologia, Neurologia, Clínica Médica, Clínica Cirúrgica e UTI Pediátrica;

Terça-feira: Clínicas COVID-19, UTI’s COVID-19, Neurologia, UTI 3 e UTI Pediátrica;

Quarta-feira: Clínicas COVID-19, UTI’s COVID-19, Emergência, Cardiologia, Neurologia, Clínica Médica, Clínica Cirúrgica e UTI Pediátrica;

Quinta-feira: Clínicas COVID-19, UTI’s COVID-19, UTI 3;

Sexta-feira: Clínicas COVID-19, UTI’s COVID-19, Emergência, Cardiologia, Clínica Médica, Neurologia, UTI Pediátrica.

Ação dá mais autonomia e reduz a necessidade do transporte de hemocomponentes

 

Desde o dia 01 de junho, a agência transfusional do Hospital Mestre Vitalino (HMV), localizado em Caruaru, Agreste de Pernambuco, deu início a realização de procedimentos especiais como a preparação de “pools” (plaquetas e crioprecipitado), aliquotagem pediátrica (concentrado de hemácias e plasma fresco congelado) e filtração de CH. A prática destes procedimentos in loco gera um ganho de tempo benéfico e reduz a dependência de transporte para o translado dos hemocomponentes. 

“A implantação destes procedimentos na nossa unidade é um marco que configura uma maior independência. A preparação aqui na agência do HMV auxilia bastante, reduzindo o tempo de espera, os custos e dificuldade de transporte. Agora nós conseguimos atender as necessidades transfusionais dos pacientes em menor tempo e também reduzir as perdas de hemocomponentes”, explicou Waleska Lima, coordenadora da agência transfusional no HMV.  

A ação de implantação destes serviços na unidade é fruto da parceria da gestão do Hospital Mestre Vitalino com o Hemocentro Caruaru e Gerência de Interiorização da Fundação de Hematologia e Hemoterapia (HEMOPE).

 

 

Durante o período, o paciente passou 29 dias intubado

 

Ontem foi dia de comemoração na UTI 4 do Hospital Mestre Vitalino. O primeiro paciente admitido no setor recebeu alta para a enfermaria após 61 dias de internamento. O homem de 54 anos deu entrada na unidade no dia 21 de abril, mesma data da inauguração dos leitos da UTI 4, chegou em uso de ventilação mecânica e passou 29 dias intubado. 

Após quatro dias de internação apresentou disfunção renal e precisou realizar terapia renal substitutiva (hemodiálise). No dia 19 de maio o paciente passou por procedimento de traqueostomia. Apresentou dificuldade para sair da ventilação mecânica. No dia 16 de junho iniciou o processo de aceitação da dieta via oral e no dia 17 conseguiu realizar sua primeira refeição depois de mais de 50 dias de internamento. Na última sexta (19) deu seus primeiros passos com auxílio da equipe. Ontem (22), o paciente seguiu de alta para a enfermaria Covid-19. 

“Para nós esse momento é uma grande vitória, estamos vivendo um período de muitos desafios. Cada plantão é uma batalha vencida contra essa doença. A história de cada paciente nos toca, e depois de um longo período vê-lo bem, se alimentando, caminhado e recebendo alta é motivo de muita alegria e renovação das nossas esperanças. Vamos vencer”, contou a enfermeira intensivista da UTI 4, Marília Cavalcanti.

 

Localização

© 2017-2020 Hospital Mestre Vitalino. Todos os direitos reservados