Em setembro de 2016, o Hospital Mestre Vitalino deu início a implantação de uma equipe de Organização de Procura de Órgãos (OPO) com o objetivo deaumentar o número de transplantes, e consequentemente, reduzir a fila de espera. Nesta semana, a equipe recebeu a primeira doação, proveniente de uma jovem de 26 anos, vítima de traumatismo provocado por projétil de arma de fogo (PAF).

Após a autorização da doação por parte da família, a Central de Transplantes encaminhou uma equipe para captar os órgãos. Neste procedimento houve doação de rins e córneas. Após a doação o corpo foi encaminhado ao IML, e a equipe deu seguimento ao acolhimento familiar até a liberação e conclusão do processo.

De acordo com Ana Karla, integrante da OPO do HMV, a equipe é de fundamental importância na busca por doadores. “O nosso trabalho é tentar minimizar o tempo de espera dos transplantes, identificando os diagnósticos de morte encefálica nos hospitais da região, para oferecer as famílias a possibilidade de doação”, explicou.

 

Sobre a OPO

A OPO é responsável pela articulação com as equipes encarregadas da verificação de morte encefálica, assegurando que o procedimento será feito de forma ágil, eficiente e dentro dos parâmetros éticos.

Localização

© 2017-2020 Hospital Mestre Vitalino. Todos os direitos reservados